Cuiabá/MT – Setembro Amarelo, a Agenda Assessoria apóia esta causa.

28 de setembro de 2018

O movimento Setembro Amarelo nasceu de uma parceria entre a OMS (Organização Mundial de Saúde), o CVV (Centro de Valorização da Vida) e a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). Seu objetivo é a conscientização sobre a prevenção ao suicídio e  a valorização da vida.

 

O Suicídio, hoje, é considerado um problema de saúde pública. Mas é visto como um assunto complexo, delicado e ainda cheio de tabus, mas não pode ser ignorado pela sociedade.  Lutar contra esse tabu é fundamental para que a prevenção seja bem-sucedida.

 

Conforme dados oficiais da OMS, no mundo, a cada 3 segundos uma pessoa atenta contra a própria vida e a cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio. Só no Brasil, 32 pessoas cometem suicídio todos os dias. E nove em dez casos poderiam ter sido evitados com uma conversa franca.

 

Mitos e preconceitos vêm sendo historicamente repetidos, contribuindo para formação de um estigma em torno do comportamento suicida.  Isso faz com que pessoas sintam-se envergonhadas, excluídas e discriminadas. O conhecimento do assunto contribui para a desmistificação a respeito dos transtornos mentais. Cuidar da saúde mental é tão natural e importante quanto a saúde física.

 

Um dos mitos que mais permeiam o assunto é de que as pessoas que ameaçam se matar não farão isso, querem apenas chamar a atenção. A verdade é que a maioria dos suicidas em algum momento dá sinais sobre suas ideações de morte. Sabe-se que, grande parte dos suicidas expressou em dias ou semanas anteriores, o seu desejo de se matar.

 

Qualquer pessoa pode e deve contribuir para a prevenção ao suicídio. Ao perceber entre pessoas mais próximas falas sutis como “estou cansado desta vida”, “preferia estar morto”, “gostaria de dormir e não acordar mais”, mudanças bruscas de comportamento, como isolamento, são sinais de que algo não está bem. Expressões que demonstram desespero, desesperança e desamparo merecem atenção.

 

A melhor atitude ao se deparar com alguém com risco de suicídio é se propor a conversar, ouvir atentamente, acolher, escutar de forma empática, respeitosa e sem julgamentos. Não se deve minimizar o problema da pessoa e nem opinar. Incentive a buscar ajuda profissional. E, caso perceba um risco maior, procure familiares e compartilhe a preocupação.

 

Todos nós podemos contribuir para um mundo com mais saúde mental. Empatia, respeito, amor ao próximo e acolhimento são ingredientes fundamentais para a saúde mental. E que possamos exercer essas atitudes não só em setembro, mas SEMPRE.

 

“Se as feridas do teu próximo não lhe causam dor, a sua doença é pior do que a dele.” Tinho Aires

 

Sorria! Espalhe o amor! Dê abraços! Afinal, de dor e sofrimento o mundo está cheio demais!

 

A Agenda Assessoria abraça esta causa!

 

Galeria de fotos:

Segue Link do vídeo: agendaassessoria.com.br/setembro

 

 

 

Voltar
Seu navegador não atende aos padrões de compatibilidade das tecnologias atuais. Recomendamos atualizar seu navegador para ter melhor aproveitamento do conteúdo.